Não caia no spam: 10 dicas para usar e-mail marketing com sucesso

dicas para usar e-mail marketing

Hoje, muitas empresas utilizam a automação de marketing como forma de conquistar clientes e vender mais. Afinal, a atuação no ambiente online implica trabalhar com as ferramentas apropriadas. Pensando nisso, separamos algumas dicas para usar e-mail marketing com eficiência.

Entenda que esse recurso é fundamental na hora de gerar leads, diminuir o ciclo de vendas e reduzir o Custo de Aquisição de Clientes (CAC). Além de personalizar a mensagem, o e-mail marketing também potencializa os resultados.

Em outras palavras, o e-mail marketing é uma ferramenta que aproxima as marcas de suas personas e possibilita um alcance maior de possíveis clientes. No entanto, é preciso ter muito cuidado para que o e-mail não se perca e vá parar na caixa de spam do usuário.

Neste artigo, destacamos algumas soluções que vão ajudar você na estratégia de produzir mensagens promissoras. Vamos lá?

1. Passe longe das listas prontas

Quantas vezes você já recebeu e-mails que não têm nada a ver com seus interesses? Já deletou alguns sem abrir? Ou simplesmente os marcou como spam? Pois bem, o comportamento das outras pessoas não é diferente do seu.

Por isso, o uso de listas prontas deve ser descartado de qualquer planejamento, uma vez que tal prática eleva a taxa de rejeição e ainda impede a construção de um relacionamento consistente.

Além do mais, a maior parte desses e-mails comercializados são inexistentes (hard bounces) ou armadilhas (spam traps), o que possibilita a identificação de mensagens indesejadas pelos provedores. Portanto, crie seu próprio mailing de clientes!

2. Segmente os contatos de e-mail marketing

A tática de trabalhar com um público geral, sem levar em conta as particularidades de cada um, não gera tantos resultados. Haja vista a ineficácia da lista pronta de e-mails. E vamos explicar o porquê disso.

A ideia de ter uma persona que representa o alvo estratégico tende a ser mais adequada porque, a partir disso, é possível entender melhor as necessidades e expectativas do cliente em potencial.

Ou seja, o método tira a impressão de uma abordagem invasiva e ainda abre espaço para a retenção e fidelização de clientes. Porque ao conhecer melhor as características do comprador, você consegue gerar mais conversões via e-mail marketing.

Então, busque referências, valorize os processos, utilize os recursos tecnológicos, observe os resultados dos e-mails (enviados, clicados, abertos, rejeitados), analise o comportamento do cliente no site, já que sem isso, é praticamente impossível obter informação confiável de forma prática e rápida.

3. Escolha uma boa ferramenta de envio

Disparar grandes quantidades de e-mails requer o uso de uma plataforma própria para isso, pois há muitos detalhes técnicos que impedem o sucesso no envio como a verificação de IP´s por parte dos provedores. Então, antes de contratar atente-se para esse detalhe, além de questões como:

  • suporte: o planejamento da campanha deve contar com o direcionamento de equipe especializada;
  • integração: a interligação de ferramentas é essencial para reduzir custos e gerar arquitetura de TI qualificada;
  • performance: os índices de entrega devem ser proporcionais às taxas de aberturas e cliques;
  • experiência: a pesquisa é essencial para descobrir se determinada empresa é ou não adequada.

4. Aposte em um bom layout

O bom conteúdo é primordial, mas um layout bem estruturado é essencial para chamar a atenção. Não só isso, a organização da informação melhora a escaneabilidade do texto, o que aperfeiçoa em termos de experiência de leitura.

No geral, os e-mails são enviados no formato de código. Nesse caso, quando você usa apenas imagem acaba por reduzir, inevitavelmente, a chance da mensagem chegar a caixa de entrada do destinatário. O ideal é equilibrar isso, ou seja, 50% de texto e 50% de ilustração gráfica.

5. Varie nos tipos de e-mails

O e-mail marketing é um ótimo recurso para trabalhar as etapas do funil de vendas com mais eficiência. No entanto, você precisa considerar a fase da jornada de cada cliente, até mesmo para focar em momentos específicos da compra.

Dessa forma, trabalhe com a nutrição de leads, tópicos promocionais e use newsletter para notícias e assuntos relevantes.

6. Adote práticas amigáveis

As dicas para usar e-mail marketing estão ajudando você? Então, anote mais uma.

Para evitar que os envios sejam classificados como spam, elimine certas expressões como “desconto”, “crédito”, “promoção”, “free”,”grátis”, “oferta”, “clique aqui”, ou qualquer outra que torne a ação muito explícita. Também:

  • não exagere no uso de acentos gráficos;
  • não marque os termos com cores (vermelho, verde, amarelo);
  • não use caixa alta;
  • não ultrapasse o limite de 50 caracteres no assunto.

7. Seja breve

Quem está na internet não tem muito tempo (e paciência) para ler grandes textos. Portanto, preze pela objetividade e seja conciso para prender a atenção do usuário até o fim da mensagem.

8. Observe a frequência de envios

Se o usuário se inscreveu no seu site é porque ele realmente quer o seu conteúdo. Mas, não exagere! Pois, mesmo com a autorização dele, você deve se atentar para os excessos e longos espaçamentos. Isso é, mantenha a regularidade com moderação.

Não é possível estipularmos um número ideal, já que isso varia de um negócio para o outro e do perfil de um cliente para outro. O mais adequado, nesse caso, é testar e analisar. Ou seja, registre os processos e adote o modelo mais compatível.

9. Envie conteúdo relevante

Uma das dicas essenciais para usar e-mail marketing com eficiência é por meio da produção de informação que seja do interesse do público, pois do contrário os envios perdem a eficácia e passam a ser apenas mais um entre tantos.

Nesse sentido, o conceito de inbound marketing ganha força por reunir estratégias de atração e conversão voluntária de clientes, já que a proposta é a de estabelecer contato, de modo a valorizar a experiência de cada um.

10. Mensure os dados

As métricas são as nossas melhores aliadas na hora de comparar os resultados e adequar as estratégias, sendo assim, não deixe de verificar referências como:

  • CTR: balanço referente aos cliques e aberturas de e-mails;
  • índice de inativação da lista: percentual de interação e invalidação;
  • crescimento da lista: novos e-mails inseridos;
  • cliques: quantidade de e-mails entregues e clicados;
  • abertura: percentual de usuários que abriram os e-mails;
  • eficácia: verificação da força de uma campanha.

Conhecer o perfil do consumidor contemporâneo é essencial para a construção de um planejamento consistente e eficaz. Por aí, você vai encontrar várias dicas para usar e-mail marketing, então,  procure reter e executar as boas práticas a fim de tornar as ações bem-sucedidas.

As dicas para usar e-mail marketing ajudaram você? Aproveite para entender melhor como o e-mail corporativo é importante nessa estratégia de comunicação com os clientes!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top