3 dicas de Growth Hacking para otimizar os seus resultados

3 dicas de growth hacking para otimizar seus resultados

Manter a saúde de uma empresa não é uma tarefa fácil, especialmente para profissionais que têm uma rotina corrida, grande volume de trabalho e pouco tempo para pensar estrategicamente. Apesar desse fato, um método tem chamado a atenção nos últimos tempos: o Growth Hacking.

Esse procedimento proporciona o crescimento da empresa como um todo. Growth Hacking não se trata de um software, mas sim de um modo de pensar: encontrar atalhos e os caminhos que fazem uma empresa multiplicar seus resultados positivos.

Afinal, o que é Growth Hacking?

Sean Ellis é o criador dessa expressão e definiu Growth Hacking como “marketing orientado a experimentos”. Trocando em miúdos, o método consiste na busca por Hacks (brechas ou oportunidades) para gerar o crescimento (Growth) de uma organização.

Assim como um hacker tem como função encontrar falhas de segurança em softwares e sistemas, alguém do Growth Hacking é responsável por localizar essas brechas. Isso representa uma forma de mostrar resultado para os gerentes, fazer a empresa crescer e otimizar seus resultados.

Por onde começar?

Ok, muitos já entendem o conceito do Growth Hacking, mas poucos sabem como isso funciona na prática. Isso leva, muitas vezes, a interpretação equivocada do método e sem gerar resultados positivos para uma empresa ou organização.

Apesar de popular, o método ainda causa muitas confusões, especialmente para quem não está familiarizado com o universo do marketing. Por isso, produzimos este post com algumas dicas importantes, confira.

1. Crie um funil

A tática do Growth Hacking é formada por cinco elementos: aquisição, ativação, retenção, receita, indicações. Esses estágios norteiam todo o método, por isso, pense neles.

Aquisição trata-se das práticas para atrair o cliente, já a ativação é a primeira experiência. Quando os clientes ficam satisfeitos, podem ser retidos. Assim, impulsionam as receitas de uma empresa. Além disso, contribuem para a divulgação da marca, podendo indicar novos clientes.

Liste essas categorias e pense em cada etapa do funil, onde existem atalhos para impulsionar os resultados da sua empresa.

2. Selecione ideias

Depois de pensar em cada etapa do funil, você precisa pensar em estratégias para atingir os atalhos. Analise a viabilidade econômica de cada ideia e a capacidade da sua equipe em cumpri-las.

O ideal é justificar cada ideia. Por exemplo, se a estratégia definida foi reduzir o número de campos em um formulário do site, você precisa entender a necessidade disso e qual o impacto para a empresa.

Após pensar e selecionar, coloque a mão na massa. Aplique suas hipóteses e experimentos, mas sempre procure analisar e medir os resultados.

3. Use as ferramentas certas

De que forma o Growth Hacking funciona na prática? Algumas ferramentas específicas podem ajudar a melhorar os índices de conversão e os resultados positivos de uma empresa.

Search Engine Optimization (SEO) é um bom exemplo. Essa tática consiste na melhoria do posicionamento nos buscadores, como o Google.

Outra ferramenta é usar o marketing de conteúdo, com vários pontos de conversão para conquistar novos clientes. E-mail marketing também é uma boa opção, pense nisso!

Pensar no crescimento da empresa é uma boa oportunidade para mostrar resultados para os seus gestores, garantir o futuro de uma organização e cumprir com suas metas. Isso é importante para qualquer profissional.

Agora que você já sabe sobre Growth Hacking, que tal acompanhar mais posts interessantes sobre marketing e tecnologia? Siga-nos no TwitterGoogle Plus, Linkedin ou Facebook e se mantenha atualizado!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top