Windows ou Apple: qual sistema é mais seguro?

Windows ou apple qual sistema é mais seguro

Compartilhe

Essa questão vem sendo discutida há décadas e dificilmente vamos ver um fim para ela tão cedo. Mas por que ninguém consegue uma resposta definitiva para o assunto?

Isso acontece porque Windows e Apple oferecem sistemas com abordagens diferentes quanto a segurança. Neste artigo, nós mostramos qual é essa separação e o que você precisa levar em conta para decidir o melhor para a sua empresa. Vamos lá?

Windows, Apple e as ameaças externas

A melhor forma de começar essa discussão tão polêmica é deixar uma coisa bem definida: não existe sistema invulnerável. Embora algumas características variem de um para o outro, a verdade é que ambos precisam de uma atenção constante desde o usuário até o gestor para que ambientes corporativos fiquem livres de ameaças externas.

Felizmente, até a lenda de que sistemas da Apple são imunes a vírus e malwares já perdeu bastante de sua força. É claro que hoje existem muito mais programas maliciosos que atacam o sistema da Microsoft, mas isso é apenas resultado de uma forma criminosa de oferta e demanda: como o sistema Windows tem um market share maior, pessoas mal intencionadas preferem investir nele para ter mais chance de serem bem sucedidas.

A importância de acabar com mitos como esse é mostrar ao usuário que ele precisa estar atento o tempo todo para evitar práticas que ponham o sistema em risco. A forma como eles lidam com o problema pode variar, mas, no fim, as brechas vêm quase sempre do lado de fora.

Saiba como esses sistemas lidam com a segurança

Vamos entender melhor como essas diferenças influenciam no uso seguro de cada sistema? Mesmo com a questão do market share, ainda é possível dizer que os sistemas da Apple (Mac OS e iOS) são mais seguros na maneira em que eles lidam com programas externos.

Como obter um Certificado SSL

Esses SOs são baseados em BSD, uma vertente do UNIX, por isso herdam dele um gerenciamento de permissões mais restritos — uma aplicação só pode ser instalada caso informem ao usuário sua origem e recebam autorização explícita para tal.

O Windows é menos limitador nesse sentido, o que facilita principalmente a proliferação de malwares. Mas, por outro lado, a liberdade do sistema permite a modelos corporativos uma customização maior da segurança, com modificações no sistema e desenvolvimento de ferramentas exclusivas para monitorar e lidar com riscos externos.

Ou seja, enquanto a Apple garante um ambiente que restringe o acesso de ameaças, a Microsoft dá a possibilidade do usuário criar suas próprias armas e barreiras de proteção.

Alguma dessas abordagens é melhor do que a outra? Em um contexto geral, não. Tudo vai depender da finalidade do sistema e a forma como ele é melhor integrado à sua função dentro da empresa.

Entenda por que a maior brecha de segurança está na frente da tela

No fim, a grande diferença de segurança está no preparo de quem utiliza o sistema. Escolher o ideal para o seu caso passa por entender as suas necessidades produtivas, identificar as ameaças em potencial e qual dos sistemas garantirá maior segurança afetando menos a produtividade.

Escolhida opção ideal, é hora de lidar com o usuário. Treinamentos, elaboração de políticas de uso e comunicação constante entre TI e outros departamentos são ações essenciais para garantir a segurança de qualquer sistema.

E qual é o melhor para o seu caso, Windows ou Apple? Enquanto você responde a essa pergunta, assine a nossa newsletter! Você vai receber no seu e-mail outras dicas sobre segurança e boas práticas de TI.

Junte-se a nossa lista

Veja mais