Transações na internet: como saber se um site é confiável

Transações na internet: como saber se um site é confiável

Provavelmente você já fez algum tipo de transação na internet, pois as compras online têm conquistado cada vez mais os consumidores e empresários que encontram boas ofertas na rede. Em 2017, por exemplo, o comércio eletrônico cresceu 7,5%, totalizando um faturamento de R$ 47 bilhões. Com a chegada do Natal e outras datas festivas, esse mercado deve ter uma procura maior. Contudo, ainda existe a dúvida cruel: como saber se um site é confiável?

É durante a operação que você deve ter atenção e cuidado com as informações. Os riscos de fazer uma transação online são grandes: problemas podem ocorrer no envio dos dados ou mesmo no armazenamento das informações no servidor da empresa.

Como saber se um site é confiável? Neste post, nós ajudaremos você a identificar quais são as páginas seguras antes de efetuar uma aquisição online. Confira as dicas!

Como saber se um site é confiável

A cada dia, mais consumidores realizam compras online. Uma pesquisa da Price Waterhouse Coopers Auditores Independentes identificou que 65% das pessoas realizam ao menos uma aquisição por mês em lojas virtuais.

Todavia, ainda há muito receio em relação aos golpes efetuados na internet. Não são raros os casos em que a pessoa efetuou o pagamento por um item e nunca recebeu a mercadoria. Isso ocorre porque indivíduos mal intencionados criam páginas semelhantes às grandes redes, e assim, enganam o consumidor.

Nem mesmo o avanço da tecnologia e, consequentemente, da segurança, consegue evitar que ocorram falhas e ataques em sistemas e websites, comprometendo  a confiabilidade das operações. Dessa maneira, é importante estar atento a alguns detalhes que sinalizam a seguridade da página, da transação e, é claro, da empresa.

Não raramente, companhias sofrem ataques e possuem as suas informações e os dados de clientes expostos a terceiros. Isso traz prejuízos enormes para o negócio: parcerias comerciais são encerradas, a empresa pode lidar com processos e ainda ter a sua imagem no mercado danificada.

E para o cliente, não é diferente. As suas informações ficarão nas mãos de desconhecidos, que poderão utilizar dados de cartão de crédito para realizar fraudes e compras não autorizadas. Portanto, é importante entregar os seus registros apenas para páginas realmente confiáveis.

Abaixo, selecionamos 5 dicas que podem ser bastante úteis. Veja como saber se um site é confiável!

1. Preste atenção no layout para saber se o site é confiável

Parece besteira, mas pode fazer toda a diferença. Geralmente, as empresas confiáveis contratam profissionais experientes para desenvolver a página e colocar o endereço no ar. Sendo assim, apresentará uma boa qualidade das imagens e a navegação será fácil e intuitiva.

Ao perceber que a página possui um layout mais profissional, o usuário sente-se mais seguro para efetuar uma transação. Erros de português e até mesmo de usabilidade e navegabilidade também são indícios de que se trata de algo ilegal e que, provavelmente, trará problemas futuros.

Com atenção a pequenos detalhes, você poderá identificar uma página fraudulenta. Não raramente, pessoas que criam páginas de phishing deixam algumas características diferentes de uma página legítima.

Portanto, ao acessar o seu internet banking a partir de um link ou uma página de compras por meio de um anúncio, verifique todos os detalhes do layout da página.

Analise também se a organização tem uma política clara de devoluções e se existe um espaço para comentários e avaliações dos consumidores. Faça a leitura desses conteúdos para identificar se as pessoas gostam ou não do serviço. Com essa dica, você já está um passo à frente de como saber se um site é confiável!

2. Verifique a reputação da empresa

Uma busca mais aprofundada sobre o que andam falando sobre a empresa com a qual você vai fazer negócios também tem seu valor. Nesse caminho, você pode descobrir que outras pessoas tiveram problemas (alguns muitos sérios) com o pagamento e a entrega, por exemplo.

Logo, procure identificar se a companhia tem muitas reclamações no próprio site ou em páginas como o Reclame Aqui. Muitas vezes, é possível perceber qual foi o problema do cliente e se a organização se preocupou em resolvê-lo.

Esse é um ponto básico que pode auxiliar a identificar uma página de vendas fraudulenta. Busque pela URL do site ou o nome do negócio pela internet e verifique se existem muitos problemas na entrega de produtos. Assim, você pode evitar grandes transtornos.

Além disso, verifique se você consegue encontrar o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) da empresa. Toda organização, independentemente de seu porte, deve manter esse registro.

É por meio dele que ela consegue emitir nota fiscal e atuar na legalidade. Portanto, a ausência desse registro torna-se um indício de que a página não é verdadeira. Você pode pesquisar essa informação no site da companhia e em instituições como o Serasa.

3. Mantenha a segurança dos dados pessoais

A gente sabe que pagar por um produto que não foi entregue é bastante frustrante. No entanto, perceber que dados confidenciais como senhas e números de documentos caíram na rede e estão expostos, pode ser uma situação com consequências muito piores.

Por isso, você pode, por exemplo, conferir o endereço da loja no campo do navegador. Se o nome da página começar com um https, isso indicará que a empresa possui uma conexão segura. Dessa forma, ao enviar e receber informações para o servidor da página, as chances de alguém obter acesso não autorizado são muito menores.

Certificado SSL

Da mesma forma, você pode procurar por um símbolo de cadeado ao lado da URL na barra do navegador. Ele indica que a corporação se preocupa com o sigilo dos dados do cliente. O certificado ssl aparece dessa maneira:

cadeado site

Isso já pode ser um bom sinal, mas ainda não é suficiente. Clique no cadeado para identificar de onde vem a certificação. Em um primeiro momento, aparecerá a informação de que ele é válido e que a conexão é segura. Porém, é necessário ir adiante. Clique na palavra “certificado” e veja se a validação é para o website daquela companhia, como no exemplo abaixo:

certificado ssl

Nessa imagem, é possível perceber que existe uma data limite para o certificado ssl e que ele foi emitido para o mesmo endereço que havia sido digitado pelo cliente. Ou seja, esse site é confiável.

Caso apareça outro endereço ou diferenças sutis, o recomendável é evitar a compra. Confira alguns exemplos de variações:

  • saphir.com.br   (correto)
  • saphir.org.br (incorreto)
  • saphir.com (incorreto)

Isso não significa que um site não possa apresentar como final o “.com ou .org.br”. Contudo, nesse caso ele não estaria igual ao endereço digitado pelo usuário. Esse é um indício de que a página pode ser falsa.

Como obter um Certificado SSL, tire todas as suas dúvidas neste e-book gratuito.

O certificado ssl garante a confiabilidade do site para os usuários e utiliza a criptografia para bloquear o acesso de hackers aos dados dos clientes. Portanto, prefira realizar compras em páginas que utilizam essa solução. Ele ainda demonstra que a companhia responsável pela página está preocupada em manter uma loja virtual segura e bem estruturada.

4. Observe o selo de segurança

As companhias que se preocupam com a segurança dos clientes e a credibilidade diante do mercado costumam demonstrar os recursos que utilizam para protegê-los. O selo de “site blindado” ou de “comodo secure” também pode ser visualizado na página, pois é um indicativo a mais de que o site é confiável. Ao clicar nele, o cliente é direcionado para a página dessa instituição onde pode averiguar o nome das companhias cadastradas.

5. Entenda que boleto NÃO é sinônimo de segurança

Havia um “boato virtual” de que se a empresa emitia um boleto significava que tudo estava seguro. No entanto, isso não é verdade. Pouca gente sabe, mas pessoas físicas também podem gerar boletos e utilizar disso para aplicar golpes. Então, fique atento!

Além de verificar as características do website, você pode optar por efetuar o pagamento com ferramentas como o Paypal, PagSeguro ou com o uso do cartão de crédito. Algumas instituições financeiras já criaram aplicativos em que o cliente consegue criar um cartão virtual para cada compra. Desse modo, os dados pessoais ficam resguardados.

Pronto! Agora você já tem como saber se um site é confiável. A seguir, daremos mais algumas sugestões para você ter mais segurança na rede.

 Como se proteger online

Além das medidas que podem ser tomadas para saber se um site é confiável, você também pode contar com algumas práticas para o seu dia a dia. Elas evitam uma série de ataques e tornam a sua navegação mais segura. Confira abaixo alguns passos para proteger-se online:

  • faça uso de senhas seguras;
  • utilize VPNs em redes desconhecidas;
  • tenha um gerenciador de senhas;
  • adote a autenticação de dois passos sempre que possível;
  • copie e cole a URL de e-mails ao invés de simplesmente clicar no link;
  • verifique se um e-mail com anexo foi realmente enviado pelo remetente utilizando outro canal de comunicação;
  • adote a computação na nuvem como forma de trocar arquivos;
  • mantenha a execução de macros desativada em aplicativos Office e leitores de PDF;
  • mantenha o navegador configurado para sempre optar por conexões https.

Como manter uma rotina online confiável

Toda atenção é pouca quando o assunto é a segurança dos seus dados e das suas transações financeiras na internet. Hoje, sites confiáveis atraem mais visitantes. E no ambiente de vendas do e-commerce, esse é um fator estratégico.

Como as lojas virtuais lidam com um número muito maior de registros sensíveis, é importante que o negócio saiba hospedar páginas robustas. Da política de backup aos métodos utilizados para evitar o vazamento de dados, clientes em potencial costumam verificar todos esses detalhes antes de fazer uma compra. Afinal, ninguém quer ver as suas informações de cartão de crédito nas mãos de terceiros.

Uma empresa que pretende passar mais segurança e confiabilidade para seus clientes deve adotar recursos para manter os dados criptografados e monitorar frequentemente as vulnerabilidades do website. Essa é uma maneira de evitar ataques e maximizar a capacidade de o seu negócio gerar vendas online.

Enfim, como saber se o site é confiável? Agora você já tem a resposta à nossa pergunta inicial. Fique atento a essas informações na hora de efetuar uma compra online. Já se você tem um e-commerce, procure adotar as melhores práticas de proteção para manter a credibilidade diante dos clientes.

Gostou dessas dicas e quer saber mais sobre segurança online? Confira o e-book com dicas para evitar os principais crimes virtuais!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top