Tipos de backup: qual é o melhor para o negócio?

Tipos de backup: qual é o melhor para o negócio

Qual é o valor dos dados da empresa? Para muitas companhias fica até difícil mensurar, pois as informações envolvem fornecedores, clientes e profissionais. A melhor maneira de resguardar esses arquivos é por meio de cópias de segurança. Há diferentes tipos de backup que podem demorar mais ou menos tempo, oferecer mais ou menos garantia, entre outras questões.

Você entende que precisa proteger os arquivos do negócio, mas desconhece as diferentes formas de fazer isso? Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

O que significa fazer backup?

O termo em inglês significa, de maneira bem simples, cópia de segurança. A prática consiste em armazenar documentos em outro dispositivo físico ou virtual para dar mais garantia à continuidade do negócio.

Assim, se a organização sofrer um ataque de ransomware ou qualquer situação que prejudique a qualidade dos arquivos, poderá fazer a recuperação deles a qualquer momento.

Essa cópia de segurança também é útil para os casos em que um documento sofreu alteração por algum funcionário e o gestor precisa identificar como estava o arquivo antes disso.

É recomendável que qualquer empresa, seja ela pequena ou grande, realize backups frequentes para ter mais segurança de suas informações. Afinal, a perda de arquivos pode atrasar dias de trabalho, não é mesmo?

Ao conhecer os principais meios e tipos de backup você poderá avaliar suas diferenças e optar pela solução que se encaixa melhor no orçamento e perfil de negócio.

Quais são as formas de fazer as cópias de segurança?

Há diferentes ferramentas para realizar o backup. Algumas são mais simples, enquanto outras oferecem mais praticidade à corporação. Veja:

Mídia simples

Pequenos empreendedores desconhecem soluções mais robustas de backup e utilizam formas simples para proteger os dados do negócio. Entre as soluções encontradas estão os CDs, DVDs e HDs externos.

Essas ferramentas têm baixo custo, mas não são tão eficientes. Elas demandam que uma pessoa se responsabilize por salvar os dados de diferentes computadores em uma ou mais unidades. No caso do HD externo utiliza-se a porta USB do equipamento.

No caso do uso de CD ou DVD um fator que pode complicar ainda mais é a necessidade de uso de várias unidades para realizar todas as cópias de segurança necessárias.

Além disso, essas soluções não apresentam uma arquitetura confiável, o que as torna frágeis. Para complementar, os arquivos podem ser facilmente furtados ou perdidos.

Fitas magnéticas

Essa solução já não é tão comum nas organizações, pois muitos gestores preferem ferramentas mais avançadas. A fita magnética tem baixo custo e uma velocidade alta de gravação. Contudo, também exige uma preocupação maior quanto ao armazenamento.

Nuvem

A tecnologia avançou muito nos últimos anos para solucionar as principais dificuldades das organizações. O backup em cloud foi criado para ampliar o espaço de armazenamento dos dados corporativos e dar mais segurança para o processo.

As soluções mais modernas permitem o agendamento das cópias de segurança, monitoramento sobre o serviço realizado e escalabilidade. Dessa maneira, a empresa pode ampliar o espaço de armazenamento sempre que desejar e ainda não precisa designar um colaborador para desempenhar a tarefa. Tudo é feito automaticamente, conforme a programação designada pelo negócio.

Cloud Backup para empresas

Outra característica do backup em nuvem é a possibilidade de acessar os documentos de qualquer lugar com acesso à internet. O profissional pode estar em uma reunião com um cliente e visualizar os dados utilizando um laptop ou smartphone, pois o acesso é feito online por meio de uma senha.

Quais são os tipos de backup?

Depois de conhecer as principais ferramentas para realizar cópias de segurança, é hora de compreender os tipos de backup que podem ser realizados. Confira:

Completo

Como o nome já sugere, essa é a cópia de todos os arquivos dos computadores e sistemas da empresa. Esse tipo de backup é mais demorado e exige um amplo espaço de armazenamento. Sua vantagem é que a corporação mantém a reprodução de todos os documentos caso necessite recuperá-los depois.

Diferencial

Nesse modelo, é realizada uma cópia de segurança apenas dos arquivos novos e daqueles que sofreram alguma modificação. Ele utiliza o último backup como referência para promover a atualização das informações.

Ele apresenta uma velocidade maior que a do backup completo, pois não precisa realizar cópias de todos os documentos disponíveis nas máquinas. Por isso, também ocupa menos espaço de armazenamento. Em contrapartida, o tempo de restauração é maior do que o completo.

Incremental

Esse tipo de backup é mais rápido que os demais, pois realiza cópias apenas dos arquivos que foram modificados. Por esse motivo, exige menos espaço de armazenamento e demanda menos tempo de restauração. Contudo, apresenta maior vulnerabilidade.

Qual é mais indicado para uma corporação?

Não existe uma resposta certa, pois cada negócio funciona de uma forma diferente. Em muitos casos, recomenda-se realizar a combinação dos tipos de backup para dar mais segurança para os dados da empresa.

O mais importante é realizar backups diários para evitar qualquer problema no futuro. Caso a empresa opte por uma solução em nuvem, o fornecedor do serviço se responsabiliza por programar e monitorar a execução das cópias de segurança. Esse procedimento é tão prático que muitas organizações optam por realizar o processo duas vezes ao dia.

Portanto, a companhia pode optar por diferentes formas e tipos de backup. Se você tem dúvida sobre qual é a melhor opção para o negócio, o indicado é conversar com profissionais de TI e prestadores de serviço antes de adquirir uma solução.

Você também pode conferir o nosso e-book completo sobre backup para empresas!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top