SMTP: o que é e como funciona

SMTP - o que é e como funciona?

O SMTP ou Simple Mail Transfer Protocol, que em português significa Protocolo Simples de Transferência de Correio”, é uma convenção padrão dedicada ao envio de e-mail por meio da internet.

O procedimento foi implementado pelo cientista estadunidense Jonathan Bruce Postel, em 1982. No início, era utilizada a porta 25 ou 465 para conexão criptografada.

Contudo, a partir de 2013, as operadoras e provedores de internet do Brasil deixaram de usar a 25 e passaram a operar com a 587, com a intenção de diminuir a quantidade de spans.

Qual é o papel do SMTP?

Ele é o destino intermediário ou final, isto é, pode tomar o lugar de um SMTP client depois de receber a mensagem ou assumir a posição de um gateway. Ele endereça o assunto à frente com um protocolo distinto do SMTP, — a transferência do conteúdo pode ocorrer via SMTP inicial (remetente) e SMTP final (destinatário) ou por meio de sistemas intermediários.

Como funciona?

A lógica de trabalho é quase a mesma utilizada pelo correio convencional, sendo que o SMTP atua praticamente como o carteiro. Após serem capturadas, as mensagens são enviadas para ele que, em seguida, encaminha os e-mails aos destinatários finais.

Na prática, esse serviço não é tão simples quanto parece. É claro que ele acontece de forma automatizada e de maneira quase instantânea, no entanto, o processo todo é um pouco mais complexo.

É importante esclarecer que o usuário não tem autorização para realizar download das mensagens do servidor. Para isso, é preciso incluir um Client de e-mail que resista ao protocolo IMAP — Internet Message Access Protocol, Protocolo de Acesso a Mensagem da Internet — ou POP3 — Post Office ProtocolProtocolo dos Correios —, como é o caso do Thunderbird, Outlook, entre outros.

Por que é importante?

Primeiramente, porque seguir as normas ajuda a evitar contratempos desnecessários. Se você não sabe, as mensagens fora do modelo estabelecido podem ser eliminadas pelos servidores de e-mails ou acabarem na pasta de spam.

Diferentes servidores lidam com as mensagens de formas distintas, porque se depender da reputação deles de SMTP, elas são direcionadas para as listas negras (blacklist) ou brancas.

Para que você tenha uma ideia, os servidores disponibilizados pelos IPSs — conexão DSL ou provedor turbo de internet — não transmitem a credibilidade necessária. Isso acontece porque, geralmente, os endereços de IP são utilizados aleatoriamente.

E essa aleatoriedade faz com que um ou mais destinos estejam na lista negra. No fim das contas, isso gera problemas no envio de e-mails. O pior de tudo é que você nem sempre estará a par do assunto, ou seja, enviará as mensagens sem a certeza de que elas chegarão aos seus respectivos destinatários.

O que é blacklist?

Na tradução para o português, quer dizer “lista negra”. O termo é utilizado na computação como forma de alerta, pois equivale ao bloqueio de algum acesso. Em geral, promovido por servidores de conteúdo, de e-mail, firewalls ou proxys.

O que acontece se o servidor do destinatário estiver offline ou ocupado?

Quando não há essa conexão, o SMTP transfere a mensagem para outro servidor mais perto do destinatário, que armazena o e-mail.

Isto é, caso não haja disponibilidade no momento, o e-mail fica em uma lista de espera, até que o conteúdo seja entregue. Do contrário, depois de um tempo a mensagem não é entregue, mas devolvida ao remetente.

Mas se não houver nenhum problema, o POP (Protocolo de Posto dos Correios) entra em cena. Ele vai até o servidor de recepção pegar o e-mail, a fim de colocá-lo na caixa de entrada do receptor.

Quais são os riscos de utilizar serviços sem controle?

Como os servidores classificam o seu SMTP? Ele é confiável ou não? Se a resposta for negativa, você pode ter grandes prejuízos. Um deles, certamente, está relacionado ao fato de ficar temporariamente, ou permanentemente, proibido de acessar os recursos disponibilizados pelos servidores. E isso não é nada interessante para as campanhas de e-mail marketing.

Hoje em dia, o administrador utiliza a blacklist corporativa. Isto é, vários administradores criam uma lista e a compartilham. Assim, os IPs e domínios fora do padrão são bloqueados. Um e-mail não respeitável, além de correr o risco de ser rejeitado, sofre com o atraso no envio e pode ser direcionado para a pasta de spam.

O que acontece quando envia o e-mail?

Quando a mensagem sai do seu computador para o do receptor, ela percorre um caminho sistematizado, semelhante ao processo do correio clássico, em que tudo é organizado. Para o envio, você destaca o endereço do remetente, contato@saphir.com.br, e o do destinatário, comercial@domain.com. Ou seja, nada diferente até aqui e, a partir disso, o conteúdo segue um trajeto ordenado.

Como é a viagem da mensagem?

Antes de chegar ao recebedor, o e-mail é encaminhado para o servidor SMTP, que o reconhece por meio do serviço que você utilizou, por exemplo, mail.saphir.com.br.

O SMTP “conversa” com o servidor para verificar dados como endereço, remetente e destinatário, apenas relacionados à transmissão da mensagem e não ao seu conteúdo. Em seguida, confere se o domínio da conta de e-mail do destinatário está conectado ao servidor. Caso esteja, a mensagem é entregue.

Por que devo investir nesse tipo de serviço para a minha empresa?

Adotar um sistema como esse ajuda muito nos negócios, porque ele monitora com frequência a lista negra e gerencia o relacionamento com os fornecedores de e-mail.

Dessa forma, o endereço passa longe das desconfianças. Isso é, as mensagens são entregues sem qualquer empecilho, uma vez que no filtro dos servidores elas são tidas como seguras.

Agora ficou mais fácil entender o que é o SMTP e como funciona a troca de e-mails feita por você na sua empresa? Então, entre em contato com a nossa equipe e descubra como as nossas soluções podem ajudá-lo!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top