Sequestro de dados: o que é, como evitar, por que não pagar?

Sequestro de dados: o que é, como evitar, por que não pagar

Um estudo da Kaspersky, empresa de cibersegurança, identificou que houve um aumento nas tentativas de sequestro de dados no segundo semestre de 2019. O relatório apresentado por ela registrou 232.292 usuários alvos de ataques do tipo ransomware.

Essa ameaça não atinge apenas os cidadãos, mas muitas empresas ao redor do mundo. Infelizmente, o Brasil é o segundo país com maior número de ataques, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Como proteger o negócio e evitar o sequestro de dados? É sobre isso que falamos a seguir!

Como funciona o sequestro de dados?

O sequestro de dados é feito por meio do uso de um ransomware (código malicioso) que bloqueia o acesso do usuário às informações disponíveis em seu computador, sistema ou smartphone. O vírus utiliza a criptografia para impedir a visualização das informações e com isso o hacker pode solicitar o pagamento de um resgate.

O ransomware pode chegar até você por um e-mail com uma promoção, currículo ou qualquer arquivo “fake”. O principal objetivo da ação é utilizar os dados para fazer chantagem em troca de dinheiro ou bitcoins.

Por que não pagar pelo resgate?

Há muitos motivos para você não pagar pelo resgate das suas informações. Separamos os principais:

Ausência de garantia

Geralmente, você não consegue identificar quem é o hacker e onde ele se encontra. Ele pode simplesmente cobrar o valor, receber o pagamento e sumir com o seu dinheiro, sem que você receba o acesso aos dados. Portanto, é importante se lembrar de que o sequestro de dados é um crime e não há garantias para você.

Ajuda ao criminoso

Outro forte motivo para não pagar pelo resgate é que vocêestará ajudando o criminoso a praticar mais atos como esse. Quanto mais ele perceber que vai “se dar bem fazendo a coisa errada, mais ficará instigado a cometer crimes”.

Custo extra para a empresa

Você mantém uma reserva financeira específica para pagar o sequestro de informações? Provavelmente não, certo? Pois é, pagar o resgate pode afetar o caixa do negócio e prejudicar suas operações. Portanto, pense nisso antes de cair na armadilha.

Como evitar o sequestro de dados?

Agora que já explicamos os principais motivos para não pagar o resgate, vamos ajudá-lo a entender os melhores métodos para evitar os crimes virtuais. Que tal conferir?

Conscientize a sua equipe

A instrução da equipe é a melhor maneira de proteger os dados do negócio. Afinal, de nada adianta implementar tecnologias para evitar ameaças se os colaboradores estiverem sempre criando vulnerabilidades.

Portanto, o mais indicado é orientar sobre os cuidados com a abertura de e-mails duvidosos, o download de arquivos e uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho.

Mantenha os sistemas atualizados

As empresas que desenvolvem sistemas estão sempre buscando maneiras de aperfeiçoar o serviço e diminuir as vulnerabilidades. Portanto, fazer a atualização das ferramentas é uma maneira de proteger os dados do seu negócio.

Faça o backup das informações

O backup de dados vai diminuir a sua vulnerabilidade em relação ao sequestro de dados. Se um ataque ransomware ocorrer no seu negócio, basta ignorar o hacker e recuperar todos os seus arquivos. Simples, prático e eficiente!

Portanto, a melhor maneira de evitar o sequestro de dados é criar diferentes estratégias para fortalecer a segurança do negócio. Com a orientação da equipe, atualização de sistemas, ferramentas para monitorar ameaças e uso de soluções de backup a sua empresa fica menos vulnerável e pronta para encarar qualquer desafio!

Quer saber como dar o próximo passo para proteger o seu negócio? Faça uma demonstração gratuita e veja como funciona o backup em nuvem!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top