Indústria 4.0: entenda o conceito e a influência nos negócios

Indústria 4.0

Compartilhe

Carros que andam sozinhos, robôs que executam tarefas para os humanos e previsão de acontecimentos. Isso pode até parecer um cenário de filme futurístico, mas é a pura realidade! A indústria 4.0 promete mudar a forma como os homens interagem com as máquinas e a maneira de executar tarefas.

Esse contexto parece muito distante? Saiba que as mudanças já estão acontecendo e quanto mais preparado você estiver, maiores serão as chances da sua empresa prosperar. Confira!

O que é a indústria 4.0?

Também conhecida como quarta revolução industrial, ela se caracteriza por levar mais tecnologia para o ambiente empresarial com ferramentas de automação, análise de dados e cloud computing.

A indústria 4.0 tem a intenção de tornar as empresas e fábricas mais inteligentes. Isso ocorre com a utilização de sistemas ciberfísicos para monitoramento de processos, criação de cópias virtuais de arquivos e decisões baseadas em dados.

A quarta revolução industrial promoverá uma verdadeira convergência de tecnologias digitais, biológicas e físicas. As soluções inovadoras terão a capacidade de integrar com diversas plataformas e fornecer informações em tempo real para os indivíduos.

Por que essa é considerada a quarta revolução industrial?

Ela representa uma mudança de paradigmas na maneira de viver, trabalhar e se relacionar. A indústria 4.0 não é apenas uma reunião de tecnologias, mas uma revolução das infraestruturas com rapidez, longo alcance e impacto. Mas, por que essa é considerada a quarta revolução industrial? Conheça um pouco das influências históricas nesse contexto:

  • 1ª revolução — foi marcada pela mudança da produção manual para o uso de máquinas no período que compreende 1760 e 1830;
  • 2ª revolução — ocorreu em meados de 1850 com o uso da eletricidade e a produção em larga escala;
  • 3ª revolução — surgiu no século XX com o uso de equipamentos eletrônicos e a tecnologia da informação;
  • 4ª revolução — está começando devido a uma tendência de automação total nos processos industriais.

A ideia se originou na Feira de Hannover de 2011, de um projeto do Governo da Alemanha. O intuito é valorizar o conceito “plug and play” (conectar e usar), para valorizar o processo de fabricação que visa conectar todas as máquinas. Para tanto, serão utilizados sistemas ciberfísicos que unem conceitos da internet das coisas e computação em nuvem.

A intenção é unir as máquinas aos processos digitais para facilitar a tomada de decisões estratégicas e a cooperação entre os homens e os robôs.

Como ela influenciará os negócios?

Até aqui você já deve ter percebido que muitas mudanças acontecerão no âmbito social e empresarial. As máquinas poderão substituir os homens em algumas funções e cabe a cada indivíduo desenvolver suas habilidades para poder prosperar.

As tecnologias estarão ainda mais presentes no contexto empresarial a fim de deixar os processos mais precisos e dinâmicos. O uso das ferramentas disponíveis será uma necessidade para garantir a permanência da organização no mercado. Conheça como a quarta revolução industrial impactará os negócios, sejam eles pequenos ou grandes:

Robôs inteligentes

As máquinas foram criadas para auxiliar a realização de atividades antes executadas pelos seres humanos. Com o uso da inteligência artificial, os robôs serão mais eficientes e poderão favorecer a redução de custos das empresas.

As novas máquinas têm a capacidade de aprender com os seres humanos e relacionar dados para gerar informações relevantes para a tomada de decisão. Um simples ruído em um equipamento, por exemplo, pode indicar uma falha que será reconhecida pelo robô. Logo, isso antecipará problemas e facilitará a correção das falhas.

Os carros autônomos também fazem parte desse exemplo. Ao utilizar sensores para garantir um transporte seguro das pessoas, eles permitirão que os homens executem outras atividades (como trabalhar e conversar com amigos) enquanto se deslocam. Agora, imagine esse contexto aplicado às máquinas industriais. Isso poderá promover uma verdadeira revolução nos ambientes!

Automação

O gestor não precisará se preocupar com vários turnos de produção. As máquinas inteligentes poderão executar as tarefas de maneira automatizada e contínua. Uma fábrica de automóveis, por exemplo, poderá utilizar equipamentos que se comunicam com o mundo digital para produzir variados modelos de veículos em uma linha de montagem. Veja o exemplo prático no vídeo:

Internet das coisas

Esse conceito é muito atual e utilizado no cotidiano das pessoas. No campo empresarial, a IoT terá uma amplitude ainda maior, pois exigirá menos interferência dos homens.

Essa conexão dos objetos físicos às máquinas permitirá a troca de dados e o uso de sensores para monitorar as operações mesmo a longas distâncias. Assim, será possível aperfeiçoar a performance das empresas e reduzir o ciclo ativo.

Uso da cloud computing

A computação em nuvem será utilizada para armazenar e gerenciar os dados gerados nas empresas. Com isso, não será necessário investir em data centers físicos que ocupam espaço nas companhias e demandam investimento em curto espaço de tempo, já que eles ficam obsoletos rapidamente.

A cloud computing não tem limitação de espaço disponível, pois ela tem uma estrutura escalável para atender a empresa conforme a demanda.

Segurança robusta

A união da cloud computing, internet das coisas e inteligência artificial criará uma demanda maior por ferramentas robustas de segurança. Por isso, a empresa precisará investir em governança de TI para manter os sistemas funcionando “a todo vapor” para evitar transtornos nos processos.

Big data

Esse conceito se baseia na estruturação e coleta de dados para gerar informações relevantes para os gestores. Será possível identificar erros com mais facilidade e fazer ajustes nas operações para obter o máximo de eficiência.

Quais são os benefícios dessa transformação digital?

A quarta revolução industrial mudará completamente o contexto das empresas, gerando mais produtividade e agilidade nos processos. Conheça todas as vantagens a seguir:

Monitoramento frequente

Não será necessário contratar um profissional para acompanhar o desenvolvimento da equipe. Os sensores utilizados nos equipamentos permitirão esse monitoramento de forma remota com o uso de um smartphone e acesso à internet. Além disso, se algum equipamento estragar você será informado imediatamente para solicitar os reparos e garantir a continuidade da produção.

Operação em tempo integral

Você poderá programar cada etapa de produção com o uso de equipamentos inteligentes e conectados entre si. A automação das máquinas poderá ampliar o faturamento do negócio, com uma produção contínua e em larga escala.

Personalização e descentralização de processos

A possibilidade de criar vários módulos nas máquinas aumentará a flexibilidade dos processos. Se um cliente solicitar um produto personalizado isso será feito com maior facilidade. Basta acoplar ou desacoplar os módulos conforme surge a demanda. Desse modo, você aproveita melhor a capacidade produtiva e oferece um diferencial aos consumidores.

As empresas já estão se adaptando à indústria 4.0?

O Brasil está estagnado no Índice Global de Inovação. Na última pesquisa realizada ele se manteve como 69º colocado, ficando bem atrás de países como Suíça, Suécia e Estados Unidos.

O país está, inclusive, atrás de outras nações vizinhas como Chile (46º), Costa Rica (53º) e Colômbia (65º). Isso demonstra que ainda há muitos desafios pela frente para o Brasil conseguir se manter competitivo no cenário mundial.

Algumas indústrias instaladas no país já começaram a promover uma transformação em seus processos. Um exemplo é a Ambev, que criou um sistema de automação para aperfeiçoar o controle no resfriamento da cerveja e diminuir as variações na temperatura. Assim, ela consegue reduzir o desperdício de energia elétrica.

A Volkswagen Brasil já inicia todos os projetos a partir de um modelo digital. Os produtos são simulados em um ambiente 3D para dar mais flexibilidade e agilidade aos processos. Para tanto, ela investe continuamente no treinamento da equipe para os colaboradores se adaptarem à essas mudanças.

A indústria 4.0 permite uma produção mais precisa, com redução de custos e personalização de soluções. Isso gera um diferencial para a companhia  e amplia as oportunidades de aumentar o faturamento.

E você, vai investir nessa tendência ou vai correr o risco de ficar para trás? Entenda como funciona o trabalho de gerenciamento em cloud e comece a acompanhar as novidades desse mercado!

 

Junte-se a nossa lista

Veja mais