CMS: o que é, como funciona?

O que é um CMS e como ele funciona

Você sempre sonhou em ter um site para divulgar os produtos ou serviços da empresa, mas não tem muito dinheiro para investir? Criar uma página online ficou muito mais simples. O uso de um sistema CMS permite o desenvolvimento do website em poucos minutos.

A plataforma é intuitiva e prática, permitindo a escolha do layout em questão de minutos. Ficou curioso? Acompanhe o post para compreender o que é CMS, como funciona e quais são as vantagens desse sistema!

O que é CMS?

CMS significa Content Management System ou sistema de gerenciamento de conteúdo. Ele é um software livre desenvolvido por programadores para facilitar a criação, edição e publicação de conteúdos na web. Ou seja, o usuário não precisa ter conhecimento em linguagem de programação para utilizá-lo.

Como funciona o gerenciador de conteúdo?

Grandes corporações contratam um fornecedor para desenvolver um website do início ao fim. Nesse caso, a empresa contratada tem profissionais especializados para criar uma página exclusiva para o negócio. A equipe faz toda a programação de código fonte e layout da plataforma conforme as características da companhia.

O CMS, por sua vez, já vem com um modelo pré-formatado para facilitar o trabalho de quem não tem recursos financeiros para contratar uma empresa terceirizada. Ele permite que o usuário escolha um padrão de layout entre os disponíveis na plataforma e faça a edição de textos de maneira simples e rápida.

Portanto, você não precisa entender sobre linguagem de programação para criar um site na plataforma. O gerenciador de conteúdo permite uma pré-visualização dos textos e imagens antes da publicação. Sendo assim, é possível realizar ajustes na aparência e formatação dos materiais antes de publicá-los.

O usuário ainda tem à sua disposição diferentes plugins que podem ser adicionados à plataforma em poucos cliques. Há ferramentas para otimização de conteúdos para SEO (Search Engine Optimization), inserção de botões de compartilhamento nas redes sociais, criação de formulários e muito mais.

Assim, você pode desenvolver uma estratégia de marketing de conteúdo e atrair clientes de forma gratuita para o seu site. E claro, divulgar o negócio e ter mais lucratividade!

Quais são os principais gerenciadores existentes?

Há diferentes tipos de plataformas para gestão de conteúdos na web. A seguir, listaremos as mais utilizadas pelo público:

WordPress

Esse é o CMS mais popular da internet. Ele permite desde a criação de blogs pessoais até o desenvolvimento de websites profissionais. O sistema é baseado em PHP e disponibiliza diversos recursos extras (plugins e templates gratuitos) para o usuário escolher a formatação da página e as ferramentas adicionais.

O WordPress se destaca, principalmente, pelas seguintes características:

  • painel intuitivo para o gerenciamento de conteúdo;
  • formatação simples e rápida;
  • customização de temas e plugins;
  • comunidade ativa para esclarecimento de dúvidas.

A ferramenta também oferece a inclusão de usuários, atualizações dos recursos com um simples clique no botão e boa experiência para o leitor.

Já deu para perceber que esse sistema é útil e prático, não é mesmo?

Drupal

Essa também é um gerenciador de conteúdo de código aberto. O sistema permite a criação de publicações personalizadas e o controle das permissões de acesso dos usuários. Conheça os principais recursos do Drupal:

  • sistema flexível para o trabalho de pós-criação e gestão;
  • configurações de permissão de acesso dos usuários;
  • suporte para sites multilíngues.

Um aspecto negativo, porém, é a necessidade de um conhecimento maior sobre programação, uma vez que a plataforma não é muito intuitiva.

Joomla

Esse sistema de gestão de conteúdos também não é o mais indicado para iniciantes na web. Ele é mais fácil de utilizar que o Drupal e um pouco mais difícil que o WordPress.

A plataforma apresenta a possibilidade de customizar os blog posts e gerenciar o acesso dos usuários. Conheça os principais recursos do sistema:

  • suporte para diferentes línguas;
  • variados templates;
  • opções para gerenciamento de usuários.

Essa ferramenta pode ser indicada para organizações que trabalham com diferentes filiais, pois permite a limitação do acesso às configurações. Contudo, exige um maior tempo de dedicação do usuário para aprender a utilizar o sistema.

Quais são as principais vantagens de utilizar um CMS?

O principal benefício de utilizar esse recurso é a facilidade para o gerenciamento das informações e escolha do layout que melhor se encaixa com o perfil do negócio.

Portanto, o CMS é indicado para profissionais liberais e empresas que não têm muito dinheiro para investir na criação de um site 100% original. Conheça as outras vantagens desse sistema:

  • baixo custo de manutenção do site e gestão de conteúdos;
  • facilidade para criação e publicação de textos e imagens;
  • inclusão de plugins para obter mais funcionalidades na plataforma;
  • recursos práticos que permitem a indexação nos buscadores de pesquisa;
  • velocidade no carregamento da página (inclusive em dispositivos móveis);
  • facilidade para modificar o visual do website;
  • atualização automática das linguagens de programação;
  • criação de URL amigável (o que é ótimo para SEO);
  • configuração de acesso aos usuários;
  • painel de controle para o gerenciamento da plataforma.

É importante lembrar que além de escolher o tipo de CMS para a criação do website, o gestor precisa adquirir um domínio e um serviço de hospedagem. Esses recursos integram a infraestrutura da página online por meio da identificação do endereço e espaço para armazenamento das informações.

Gostou do assunto e quer aprender mais? Leia nosso post sobre como escolher o sistema de gerenciamento de conteúdo para o seu negócio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Precisa de ajuda? Ligue +55 49 3025.1900 ou

Converse conosco

top