4 dicas para garantir a segurança de TI internamente na sua empresa

4 dicas para garantir a segurança interna de TI na sua empresa

Compartilhe

A segurança de TI é uma das preocupações mais pertinentes das empresas nos últimos tempos. Isso porque todos os dias novas ameaças surgem na grande rede e afetam corporações de todos os portes e também os responsáveis direto por esse setor.

As ameaças geralmente vêm de fora, do ataque de hackers e criminosos cibernéticos, por isso, na maioria das vezes, a atenção e as ações de proteção dos arquivos são voltadas a esse público.

Mas, como já diria o ditado “o perigo mora ao lado”, ou nesse caso, dentro da sua própria empresa. Ameaças externas existem e merecem cuidado, contudo é preciso reconhecer que ameaças internas também podem representar um grande risco para sua rede.

Elas podem acontecer das mais diversas formas, a partir de ações bem ou mal intencionadas, portanto, o trabalho dos profissionais de TI – juntamente com os empresários – para evitar erros tem de ser constante. A seguir, você confere 4 dicas de como prevenir essas ameaças.

Informação em primeiro lugar

Se você faz parte da equipe de TI ou é dono da empresa, certamente conhece os riscos que podem ameaçar as informações da organização. No entanto, quem está fora desse contexto pode não ter a mesma visão sobre assunto, logo a primeira ação é informá-los.

Repasse aos usuários medidas preventivas simples que protejam dados pessoais e informações da empresa. Isso inclui orientações sobre a criação de senha, uso de softwares e tecnologia não administrada pela empresa até dicas de como detectar uma possível ação maliciosa.

Dê exemplos práticos

Uma boa maneira de demostrar os problemas que um erro na segurança de informação da sua empresa pode causar, é demonstrar exemplos práticos disso.

Em parceria com o setor financeiro, calcule os custos de uma possível violação no sistema, que afetará a rentabilidade da corporação e o sucesso dos próprios colaboradores. Demonstre isso durante uma conversa sobre o tema a fim de convencê-los dos riscos e prejuízos.

Reduza a complexidade dos processos

Rotinas e processos extremamente burocráticos podem até garantir uma sensação de segurança maior à equipe de TI, no entanto, quando maior a complexidade, menor a chance dos usuários cumprirem as determinações.

Procure sempre simplificar e otimizar as práticas, avaliando também a necessidade e a realidade da equipe. Em muitos casos, talvez seja melhor adaptar o sistema já utilizado por ela, do que tentar proibir o acesso.

Acompanhe as rotinas e processos e tenha segurança de TI

Todas as ações citadas acima só vão funcionar se o acompanhamento das rotinas, processos e práticas for feito de maneira constante junto aos usuários. Um descuido por parte da equipe de TI pode representar um grande problema ou prejuízo para empresa.

Lembre-se de que é sempre mais fácil evitar um transtorno do que passar por um sufoco.

Pronto! Agora você já sabe como garantir a segurança de TI. Gostou das nossas dicas? Então, compartilhe esse post nas redes sociais!

Junte-se a nossa lista

Veja mais